sexo grátis sexo grátis sexo grátis
sexo grátis sexo grátis
   | Início 21 de Abril de 2014 

 

Contos Eróticos
Última actualização em 21 de Abril de 2014
Hoje no contos eróticos do fode-me há contos. Para outros conteúdos porno, visita a página inicial.
Adicionar aos Favoritos   O Fode-me como página inicial   Enviar E-Mail   RSS: Actualizações do Fode-me


Canal Contos Eróticos
Mais Recentes
Mais Votados
Mais Lidos


Categorias
Todos os Contos


Contos Adultos: Foda Com 4 Gay



Data de Entrada Leituras Tags Votação
2009-03-16 18:38:15 8768 vezes Foda com 4 Gay
Avalia este conto:
12 votos


Foda Com 4 Gay

Moro em Lavras, sul de Minas. É uma cidade em que acontece muitas



formaturas durante o ano devido as faculdades aqui existentes, movimentando os dias que antecedem as datas comemorativas sempre com muitos bares cheios, o comércio fica borbulhando de turistas. Para meu maior deleite a cidade se tranforma num desfile de machos pra todos os gostos.



Tenho interesse pelos tipos extremamente másculos, fortes e bonitos, que curtam e gostem de serem somente passivos. Achar este tipo aqui nessa cidadezinha em dias normais é complicado, mas em festas...



Sou sempre muito convidado para essas formaturas e, como sou apaixonado por boa música, vinho e gente (bundas masculinas) bonita, não recuso, curto a noite toda.



A última foi um tesão, estava com uma turma bem animada, muita



mulher bonita. Eu, desinibido e o maior pé-de-valsa, dançava com todas. A pista cheia, umas taças a mais de vinho e meu tesão triplica. Tenho que tirar água do joelho pra aliviar, pois meu trabuco já estava dando sinal por cima das calças. Não curto muito lances que acontecem em banheiro, pois atraio muitos caras loucos, mas neste caso tive que abrir umas exeções.



Logo de cara o mictório, aqueles compridos na parede comunitário,



estava cheio, mas achei um lugar bem em destaque - o centro. Sem perda de tempo, já fui sacando meu caralho pra fora que, por estar um pouco duro, demora mais pro mijo sair (vocês sabem bem como é).



Estava de boa iniciando minha mijada quando percebo uns 4 caras olhando fixamente minha manjora. Em vez de amolecer durante os jatos de mijo que iam saindo, meu caralho endureceu de vez, já pois não posso ver neguinho olhando ele com água na boca. Os



caras todos eram lindos e másculos, meus bagos até pularam,



três eram formandos e um (o mais safado) era dos seguranças da festa.



Como eu estava de terno, tratei de tirar o paletó pra deixar mais visível meu caralho (tenho 22x14cm). O primeiro a se aproximar foi o segurança, grande e forte. Fiquei meio assustado, mas o cara já fazendo um sinal discreto para o reservado e passando a língua por entre os lábios me deixou cego de tesão.



Os outros sacaram e ficaram olhando tudo, mas o segurança entrou



discretamente no reservado, dei um tempo com um sorriso para os outros três e logo entrei atrás.



Logo que encostei a pequena porta, o segurança já arriou as calças e susurrando em meu ouvido avisava que iria dar uma surra em meu



cacete com sua boca. Foi demais, o cara era um mestre no boquete, que boca gostosa. Sua língua safada deslizava na cabeça de meu caralho e ia até metade de minha rola. Agarrei em seus cabelos e, com certa força, metia forte naquela boca de macho, com todo cuidado para não dar bandeira, pois o movimento no banheiro era intenso.



Não resistindo, enterrompo aquele monte de músculos que que está a mercê de minha vontade, jogo-o na parede e meto minha língua em sua



bunda branca, grande e redonda com marquinha de sunga, pois ,tinha que provar aquele cuzinho que contraia de vontade por cacete.



Foi loucura ter feito isso, o gurilão não resistiu e deu uma gemida um pouco mais alta que devia. Os caras que estavam mijando do lado de fora gritavam, loucos, querendo saber o que estava acontecendo. Como sou bem alto, levantei só minha cabeça para fora e fingindo-me de bêbado inventei uma desculpa aos gritos pra despistar minha meterola



Mantive meu gurilão abaixado bem próximo a minha rola (que mais louco do que eu pensava nãoparava de mamar). Pouco tempo depois, a confusão foi contornada, mas eu, cavalo como sou, na hora do sexo e fissurado em marmanjo que geme fininho só com minha língua, levantei , coloquei o gurilão de quatro e abri uma camisinha. Seu cuzinho a essa altura todo lubrificado de saliva, agarrei firme em sua cintura e, em mordidas, sussurei em seu ouvido "Agora você vai ter o que merece!".



Ele, anestesiado de tesão, pedia só para que fosse devagar, pois estava com medo de não agüentar. Como não podia demorar mais, meti firme no segurança gurilão que, com uma bunda enlouquecedora, ia se abrindo todo para meu caralhão de cavalo. Cuzinho guloso, quase que agüentou meu trabuco inteiro, mas não quis arriscar socar mais por receio do gorilão gritar. Fiquei numa bombação gostosa naquele



banheirinho apertado e minúsculo pra dois marmanjões.



Comecei entrar em estado de graça, pois estava ficando cada vez



mais gostosa aquela trepada com o gorilão que, relaxado, dizia que eu seria seu macho e queria meu cassete só pra ele aquela noite, pra fodê-lo em uma cama. Estava louco de tesão. Mas pra minha surpresa, percebo que no reservado do lado havia uma movimentação suspeita.



Sem que o minha putinha percebesse, dou uma olhada por cima e sem falar nada vejo que os três caras que estavam olhando meu caralho socavam uma punhetinha num troca-troca bem safado.



Vendo a putaria gostosa que estava acontecendo ( pra sorte de todos o banheiro tinha dado uma esvaziada), não resisti e falei alto que



iria esporrar. Logo desengatei meu caralho do cuzão gostoso do segurança gorilão, passando minha mão (bem grande) para o outro lado onde estavam os três carinhas que prontamente começaram a chupar meus dedos com gula e tendo a boca de minha putinha segurança socando uma punheta em meu cacete.



Esporrei forte, enchendo a garganta do gorilão que, não agüentando, deixava escorrer pelo seu rosto e gozava junto também socando uma punheta. Os outros caras piraram com a cena.



Nos arrumamos e tratamos de voltar aos nossos lugares, pois a festa estava no meio. Antes de sair do banheiro, ainda tive energia pra começar uma mini-orgia com os três carinhas que, meio embriagados, deram uma chupada no meu pau, cada qual com um gosto de bebida diferente em meu cacete.



Combinamos todos de nos encontrarmos depois de uma hora no



estacionamento da festa. Comi os três ao mesmo tempo. Ah, o segurança ficou só observando todos meus movimentos de longe a noite toda.

 

 

Contos Relacionados

 

O Fode-me
Inicio
Contactos
Actualizações RSS
Termos & Condições
Política de Privacidade
Webmasters
No Telemóvel
Canais
Galerias de Sexo
Vídeos de Sexo Grátis
TV Fode-me
Fórum de Sexo
Revista Fode-me
Jogos de Sexo
Contos Eróticos
Links de Sites
Webcams
Zona de Humor
Outros Sites
Videos de Sexo
Peidos da Cona
Galerias do Ama-me
Sexo Gay
Famintas
Saúde Sexual
Top Sites
Prog. Afiliados
Início  -  Topo
© Copyright 2000-2014 Fode-me.com
RSS: Actualizações do Fode-me